sexta-feira, 25 de março de 2011

Vem cá mulher, deixe de manha...

Na Holanda, uma cobra morde o seio de uma modelo e morre intoxicada pelo silicone.
Me contaram e eu achei que fosse mentira, mas não é. Tem o vídeo no Google.

Aí lembrei de uma outra história.

Quando meu filho tinha 5 meses apareceu uma cobra em casa. Não dava para matá-la porque ela tinha 3 metros.
Por isso chamei a carrocinha e, em 5 minutos, os caras vieram pegar a Anaconda.
Adoro serviços eficientes!
Não mataram. Prometeram soltá-la em algum lugar bem longe. Mas antes de irem embora disseram "Olha, toma cuidado porque essa era filhote. Os pais devem estar por perto." 
Ah, tá. Pode deixar.

Nosso cachorro boxer, o Onassis, finalmente parou de apanhar pelo sumiço semanal de galinhas. Foi absolvido. E finalmente pudemos também compreender que fim levou o nosso gato que sumiu naquele mês.

É claro que esta foi uma história e tanto e contamos nossa aventura, orgulhosos, para algumas pessoas.
Mas foi aí que aconteceu alo realmente assustador! MUITA gente me chamou a atenção para algo que eu nunca tinha ouvido falar:
-Claudia, toma cuidado com cobra nesta fase de amamentação porque é muito comum as cobras serem atraídas pelo cheiro do leite. Elas vem para mamar, e um dia você pode acordar com uma cobra no seu peito.

Hãããã???????
Todo mundo tinha uma história para contar, verídica, que aconteceu com a prima da vizinha, a irmã da cunhada, a tia da avó...
TUDO VERDADE!!! A história mais maluca era de uma cobra, tão esperta, mas tão esperta que colocou o rabo dela na boca do bebê. O coitadinho ficou chupando, enquanto a cobra mamava na mãe. Disseram que muitas crianças ficam desnutridas por causa das cobras safadas.

Ah... então é por isso que as crianças ficam desnutridas? Tá explicado. Aumentem então os bifes de fígado para a molecada e pode por mais pregos enferrujados na panela de feijão.

Óbvio que achei a história ridícula.
Cobra é um réptil. Réptil não mama, dããã!
Mas aí muita gente da roça me falou que é a coisa mais normal do mundo verem cobras mamando em vacas no pasto.

Bom, comecei a me preocupar. Confesso que passei a olhar embaixo da cama antes de dormir.
Vai saber... de repente alí podia estar o elo perdido entre os répteis e os mamíferos. Sim, porque vai existir realmente uma hora em que as cobras vão evoluir para se transformarem em algum outro ser.
E poderá ser às minhas custas.

Como emendei um filho no outro amamentei muitos anos, ininterruptamente.
E a cobra não apareceu de novo. Bom, pelo menos não que eu tivesse percebido porque me disseram que, além de tudo, ela hipnotiza a mãe para ela não acordar.
Incríveis essas cobras, não?

Mas estou falando tudo isso porque hoje me sinto orgulhosa por ter sido cobiçada por uma cobra enorme e linda. Me sinto feliz por ela ter sentido a vibração do meu leite quente com sua linguinha bifurcada.
Não era uma reles cobrinha de jardim!! Era uma monstra que devia conhecer bem o que é qualidade.

E por causa dessa história maluca, hoje valorizo meus seios pequenos.
Passei a vida inteira complexada achando que devia aumentá-los.
Vocês sabiam que na Austrália querem proibir as atrizes de filmes pornô de terem seios pequenos? Sim!! Dizem que incentiva a pedofilia!!! Ou seja: seios pequenos=criancinha!
E essas notícias me deixavam ainda mais triste.

Mas com a maternidade descobri que os meus pequenos deram conta de dois bebês por muitos anos. Neste caso, tamanho não é documento (no outro caso eu ainda não conclui nada).
E a maturidade me fez descobrir que não há nada melhor do que passar com louvor no teste do lápis com 36 anos, depois de amamentar por muitos anos. Os seios pequenos são jovens e não desanimam!



Mas neste mês a modelo mostrou ao mundo que os silicones são mais venenosos que o mais venenoso dos ofídios.
Silicone mata cobras!!!
Existe uma estatística mostrando quantas pessoas morrem por ano vítimas de cobras peçonhentas.
Precisam agora fazer uma contagem de quantas cobras morrem por ano vítimas de mulheres siliconadas.

O IBAMA adverte: Deixe as cobras mamarem em segurança!! Evite o uso de silicone.



E ontem meu filho me viu saindo de casa sem sutiã, e falou:
-Você vai sair sem sutiã?
-Vou.
-Você não tem vergonha das pessoas perceberem que o seu peito é pequeno? (haha, de onde ele tirou esta idéia?)
-Não, meu filho, EU NÃO TENHO!!!!!!!!!!!!!!

3 comentários:

  1. verdade ,cresci ouvindo essas histórias malucas... e o pior, eu acreditava!!haha.

    ResponderExcluir
  2. Clau, você é mesmo imbatível!! Nem em três vidas eu teria tanto assunto pra postar!! rss...
    Minha musa das noites frias e quentes! Obrigada por nos fazer rir, chorar, pensar, repensar, indagar, sentir...enfim, viver um pouco mais por aqui.
    Orgulho de ti!
    Beijos, minha loira.

    ResponderExcluir
  3. Clau, rolei de rir! DAs cobras mamonas e hipnotizadpras de maes...

    E do seu filho, que pequenininho ja esta preocupado com o tamanho do peito!!

    ResponderExcluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.