quarta-feira, 30 de março de 2011

José Alencar e alguns casamentos




José Alencar morreu.
Já era esperado. Nenhuma novidade.

Alguns casamentos morrem.
Já era esperado. Nenhuma novidade.

José Alencar sofreu horrores com as insistentes metástases.
Alguns casamentos sofrem horrores com os insistentes mesmos problemas.

José Alencar passou anos recebendo o salário de vice-presidente da república sem conseguir trabalhar.
Alguns casamentos passam anos oficializados sem conseguirem usufruir as delícias de uma relação a dois.

José Alencar fez mil cirurgias e intervenções invasivas e doloridas.
Alguns casamentos fazem mil terapias de casal e passam por situações igualmente doloridas.

José Alencar gastou muito dinheiro tentando melhorar (dinheiro público?? não sei!).
Alguns casamentos gastam muito tempo e energia tentando melhorar (energia das crianças? às vezes).

José Alencar dizia que valia a pena insistir nas chances que a medicina lhe oferecia.
Alguns casamentos dizem que vale a pena insistir nas chances que as ocasiões oferecem.

A serenidade de José Alencar disse que não sabe o que é desespero.
O desespero de alguns casamentos diz que não sabe o que é serenidade.

José Alencar caiu no trote do falso sequestro pensando que bandidos haviam raptado sua filha.
Alguns casamentos caem no golpe da falsa felicidade pensando que a separação destruirá seus filhos.

José Alencar será lembrado para a eternidade.
Alguns casamentos nunca deveriam ser lembrados.

Eu sinceramente não sei o que José Alencar fez de bom para o país.
Eu sinceramente não sei o que alguns casamentos fazem de bom para o casal.


Mas aí um outro José, também Alencar, aparece para me lembrar de algo estranho, mas comum:


"Só a ignorância aceita e a indiferença tolera
o reinado da mediocridade."

José de Alencar



Ok, vou parar de falar de divórcio.
Tento mudar de assunto, mas é que as histórias insistem em bater na minha porta!

-Knock, knock.
-Who`s there?
-Divorce!!!
-You again? Please come back latter. My mind is stuffed with your problems.
-Oh... ok, bye-bye then.

4 comentários:

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.