quarta-feira, 2 de março de 2011

O Mister M. dos Blogueiros

Eu, na minha ampla experiência de 15 dias como dona de um blog, trago agora dicas quentes para o caso de vocês quererem se iniciar na prática luzitana de gastar horas pensando em bobagens que não vão lhes trazer dinheiro algum.


Sim, eu poderia ser a dona exclusiva do segredo de um blog de sucesso e guardar essas informações apenas para meu uso pessoal, mas sou o "Mister M." da técnica marketeira de seduzir leitores. Conto tudinho!
Sou odiada pelos donos de blog que escondem o segredo às sete chaves, mas não tenho o menor respeito pela categoria.



"Principe negro das noites de Domingo, conte-me tudo. Senhor de todos os sortilégios, não me esconda nada!" (na voz do Cid Moreira... ouviram?)

E aqui vai:

Remexa na nostalgia do seu público alvo
Holly Hobbies, Cubo Mágico, Paquita, Comichão e Coçadinha, Scooby-Doo... tudo friamente calculado para desarmar o lado adulto e fazer as emoções juvenis e baratas se interessarem pelo assunto. Mas cuidado para não exagerar porque pode produzir o efeito contrário e acabar causando uma aversão pela babaquice da infância.
O texto com a Holly Hobbie foi o menos lido de toda a enorme história do blog. Culpa da bonequinha sem rosto: muito fofa, muito vintage, mas que acabou não agradando. Ainda mais quando eu caí na bobagem de misturar ela com Freud. Desenterrou traumas de infância, e tenho certeza que o trauma diz respeito à coleção de papéis de carta que a sua mãe...usou, haha... jurando que você não queria mais. A minha fez isso.


Mulher pelada vende prá caramba.
Ah, jura?
Quando decidi que queria fazer um post sobre educação, a exigência banal da letra cursiva e a urgência em atualizar o o ensino, ou seja, papo sério que nem todo mundo está interessado, eu pensei: "Como poderei chamar a atenção para o post?". Voilá! Mulher pelada!! E ainda coloquei o nome do post de "Eu e Angelina na banheira" para atiçar a curiosidade da galera ainda mais.
Então fica a dica: se vai falar sobre política internacional, coloca mulher pelada brincando com o globo terrestre que nem Charles Chaplin. Se vai falar sobre religiões orientais ilustra a página com gueixas semi nuas e pompoaristas asiáticas. Sempre cai bem.
E se for falar sobre as maravilhas do Omega 3 para o organismo:

O salmão aumenta os índices do colesterol bom.


Assuntos sobre sexo são essenciais.
Quando fui comemorar a primeira semana do blog ("You got to see the baby") decidi fazer um paralelo entre o cuidado com ele a a maternagem, a amamentação na livre demanda, bla, bla, bla. Nada mais chato!
Mas... se no meio do post eu coloco uma referência erótica das minhas procuras pelo Google Images, quebro o clima fofo e a leitura fica mais animada.
E o mais engraçado disso é que a piada foi tão boa, tão boa que nem eu mesma tinha conseguido perceber a profundidade dela. Ela só me foi revelada ontem: "Dispensei os pintos enormes jorrando algo que não era leite, mas acabei ficando com um PICASSO". Entenderam? Tudo bem, eu também não tinha entendido.
Vai falar sobre a impossibilidade dos jornalistas se aprofundarem nos assuntos da redação? Ui, que porre! Então ataca de "Melô do Sexo Anal". Mas com um vídeo fofo para não chocar.


Faça seu leitor se sentir inteligente
Coloque ao acaso referências estranhas para que ele se sinta superior e inteligente por acahar que foi o único que teve capacidade de entender a piada. Tipo "Subi num morro bem alto em Ribeirão Preto e gritei: "Prometo nunca mais escrever com letra cursiva!!!" ".
É claro que isso foi uma referência ao filme "E o Vento Levou" (mesmo porque não há morros altos em Ribeirão Preto), mas eu jogo a frase assim como quem não quer nada só para dar a sensação de que tenho um segredinho com meu leitor esperto.
O texto do Caetano e seus filhos evangélicos massageou o ego dos entendidos em MPB que se sentiram espertalhões por conhecerem todas as referências citadas. Sucesso total!
Mas lembre que tem uma parcela dos seus seguidores que REALMENTE não captam a piada, então você vai precisa explicar.
Alô galera da gringolândia: "Ado, A Ado cada um no seu quadrado." é uma musiquinha inteligente e criativa que bombou ano retrasado aqui no Brasil, ok? E a letra é só essa mesmo, com uma repetição cada vez mais acelerada e irritante.

Use e abuse das celebridades
Elas já são muito bem pagas para ficarem expostas na capa das revistas, portanto sinta-se à vontade para roubar suas fotos e use-as indiscriminadamente no blog porque dá ibope.
Quer falar sobre o respeito incondicional que devemos ter pela escolha filhos? Não, não cite psicólogos da USP e muito menos pedagogos.Vá de filhos de celebridades em fotos engraçadinhas e fofas.
Quer contar como é difícil escrever para leitores pobre de espírito? Vá de Vera Fisher, de preferência pelada. Tire proveito das idéias malucas que as celebridades têm e simplesmente assinem embaixo, deixando a polêmica para elas.
Sim, somos todos rasos e loucos por uma fofoca de gente famosa. Use a superficialidade humana a seu favor.


Não pese na mão em assuntos sérios.
Quem se interessa por coisas sérias vai ler revista científica, jornais, caderno de economia... não blog! Não use o curto tempo de seus leitores enchendo eles de assuntos densos e dramáticos como aquecimento global, a corrupção na política ou a maldade que sofrem os animais de circo! Como diz minha amiga Patrícia Marx, na fase pós Balão Mágico "Pise mansinho no meu coração que é para não machucar a minha grama.". Pegue leve.
Vai falar de Deus (ou da falta dele)? Põe foto de macarrão e deixe o sarcarmo para o Dr. House. Vai falar de inveja? Ponha uma peituda e termine com uma piadinha.
Finja que você não é sério, mas seja sempre.


Esqueça as músicas e o youtube
O povo já circula bastante em redes de relacionamento (entupidas diariamente de dicas "quentes" de músicas e vídeos) para se dar ao trabalho de abrir links dentro do seu blog. Link no blog é como um doce de figo que os outros te oferecem e você aceita só para ser educado.
Tentei poucas vezes, mas tive uma resposta discreta do público. "Eu gostei do seu post mas não tive tempo de ver o link.", disse um amigo. Foi educado. Tenho certeza que ele nunca verá.
O povo não tem mais paciência de ficar vendo a bolinha girar enquanto o arquivo carrega. Já existe uma "bolinha fobia" na net!  Poupe seu leitor da espera e ofereça a ele algo pronto, sempre com a sua opinião sobre o assunto para evitar que ele perca tempo pensando.
Seja um mensageiro alegre e generoso, sempre entregando conteúdos de bandeja.


"Nossa, Claudinha, adoro seus conhecimentos fast food!" 
"Obrigada e volte sempre!!"



Mas, mais importante que tudo isso: seja comprometido com suas idéias e encare a tarefa imbecil de ficar horas sentado para entreter os outros como algo que deve ter uma função, de preferência benéfica para o mundo.



Entendeu? Então memorize tudo isso porque esta mensagem será destruída em 15 segundos.
Ninguém pode saber que contei o segredo do markentig do blogueiro. Isso vale milhões...

.... mentira! Não vale não, porque blog não dá dinheiro.



PS: é óbvio que isso é brincadeira. Não sou o Chapolim Colorado que tem todos os movimentos friamente calculados. Foi só uma análise "a posteriori" que fiz ontem à noite quando fechei para balanço. Portanto, podem relaxar!! Não estou usando meus conhecimentos profissionais para manipular suas mentes e nem vender o meu peixe podre encontrado na frente de casa.

2 comentários:

  1. rsrs E eu me sentindo espertona sacando suas referências....rsrsrsrs Sacanagem rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. ainda acho estranho que meu blog corporativo tenhan ido para num outro blog cheio de mulher pelada, Clau. Mas como dizem por aqui, beggars can't be choosers. xox

    ResponderExcluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.