quinta-feira, 3 de março de 2011

O Prazer da Solidão

Marina Lima canta uma linda música, do Kiko Zambianchi, que é uma das 3 que sempre me vem à cabeça quando estou quieta, em silêncio. Eu cantava ela quando era muito pequena e fazia aula de violão e, desde então, não parei mais.
De cantar a música! Porque o violão eu não toquei nunca mais na vida.

E ultimamente ela tem me vindo à cabeça demais, porque estive bastante sozinha esta semana.

Mas estar sozinha é, para mim, como Tom Jobim define a diferença entre morar no Brasil e nos EUA:
"Morar nos Estados Unidos é bom, mas é uma merda.
E morar no Brasil é uma merda, mas é bom."

Ficar sozinha é uma merda, mas é muito bom.


 
Três necessidades básicas no meu dia: solidão, silêncio e escuridão.
E todas estas três situações me levam para o mesmo lugar que é dentro de mim mesma, nas profundezas do meu ser, "in the dark side of my moon".

E eu adoro... não tenho mais medo do meu Darth Vader porque vi o fim do filme e sei que ele é meu pai e que me quer bem.  



Todos que convivem comigo sabem que tomo banho, janto e ando pela casa no escuro. Claro que quando estou sozinha, afinal não moro com morcegos! Mas entrar num cômodo e acender a luz quando estou lá dentro com a luz apagada é tão ofensivo para mim quanto apagarem a luz para quem está com ela acesa.

Na escuridão tudo fica bom. E eu sempre me surpeendo com a habilidadae do meu corpo em se localizar no escuro, encontrar roupas nas gavetas apenas com o tato, lavar louça perfeitamente (o tato é essencial para se lavar bem uma louça) e achar prazer no cheiro da roupa de cama limpa. Não sinto este cheiro com a luz acesa.

Existem restaurantes malucos e alternativos que te colocam para comer no escuro absoluto. É claro que você tem que confiar no chef e na vigilância sanitária. Dizem que o sabor da comida fica melhor, a textura surpeendente e... surpresa: você come quase metade do que comeria com a luz acesa. Fica satisfeito com pouco e cheio de boas lembranças gustativas e olfativas. Sim, os olhos são pecadores. Sofrem de gula e cobiça.
Quer fazer regime? Deixe de pagar a conta de luz por 2 meses.


E não acho justo dizer que a pessoa que gosta de fazer sexo no escuro é tímida ou recalcada. Pode simplesmente ser alguém permissivo, bonzinho, que deixa todos os outros sentidos também participarem da brincadeira.

A visão é autoritária, mandona, sufoca o olfato, a gustação, o tato e a audição que ficam apagados, submissos a um reles cenário bonito exigido pela visão pecadora e obcecada pela luxúria.

Tadinhos! Nunca conseguem demonstar todo o potencial deles. E eles tem um potencial danado...



O silêncio é tão maravilhoso que ainda não inventaram uma música que supere seu poder de emocionar e acalmar.
Escolhi meu esporte, a natação, pelo silêncio que habita as águas. Lá não tem música de academia, não tem gente falando e gritando, não tem apito e nem o quicar da bola. Só meu pulmão se enchendo e formando bolhas ao se esvaziar. E este é o MEU som, este pode.
Não consigo entender como alguém consegue ligar uma TV e não desligar nunca mais. Recebem visitas com ela ligada, almoçam com ela ligada, namoram com ela ligada e, pasmem, tem gente que comete a insanidade de DORMIR com ela ligada!! No quarto!!!!!! Com propaganda do Feirão de Carros, das Casas Bahia e chamadas do Carnaval Globeleza!!!!!

"Escuta o mato, escuta. "
(T. Jobim)


E a solidão, ah, a solidão é vital para encontrar o eixo, reorganizar a essência que fica perturbada com tantas intervenções.

Depois que tive filhos esta foi a mudança mais brusca que senti: a falta de espaço para a solidão no meio das adoráveis vozes, mãozinhas, pezinhos e beijinhos inundando a gente de mini presenças. Mas, felizmente, com o tempo tudo se organiza e hoje a minha amiga solidão consegue aparecer de vez em quando para me fazer uma visita.

E o casamento só poderia ser bom para mim com respeito e um espaço para minhas necessidades vitais. Mas os casamentos conseguem maravilhas quando olhamos para  felicidade um do outro. Que bom.


Eu te amo você
Acho que eu não sei não
Eu não queria dizer
Tô perdendo a razão
Quando a gente se vê
Mas tudo é tão difícil
Que eu não vejo a hora
Disso terminar
E virar só uma canção
Na minha guitarra.

(...)
Mas tudo é tão difícil
Que era mais fácil
Tentarmos esquecer
E virar mais uma ilusão
Nessa madrugada
Eu te amo você
Já não dá prá esconder
Essa paixão
Mas não quero te ver
Me roubando o prazer da solidão
Eu te amo
Te amo você
Não precisa dizer
O mesmo não
Mas não quero me ver
Te roubando o prazer da
Solidão

Resumo da música: eu te amo, não dá mais para esconder, tô perdendo a razão, mas... não me tire o prazer da solidão, ok? Porque, se você tirar, tudo fica mais difícil e aí eu vou preferir tocar violão de madrugada. Promete? Combinado? Então assina aqui.

E para quem quer começar a usar o "kit escuridão, silêncio e solidão" eu, que sou especialista, sugiro que comecem devagar.
Se forem ficar sozinhos por muito tempo, não fiquen em silêncio (as boas músicas servem para isso). Se forem ficar em silêncio acendam a luz. Se forem ficar no escuro, não fiquem sozinhos...
Depois de um tempo vá intercalando, eliminando as possibilidades, e com alguns meses de prática conseguirão a incrível proeza de encontrar... nada!!!!
Hahaha, não tem pote de ouro no fim do arco-íris. Não tem Santo Graal no fim da busca. Só você mesmo!
Bem-vindo à sua existência.

Mas agora já estou sozinha demais. Pronto. Podem acender as luzes, ligar o som e mandar entrar a platéia.
"Send in the clowns!!!"

8 comentários:

  1. "Solidão a dois de dia" é a solidão que eu não gosto. Também não gosto da solidão no meio da multidão, mas como você, também aprecio a solidão voluntária.
    Beijos solidários ;)

    ResponderExcluir
  2. Sim!!! Solidão a dois de dia é péssimo!!!!!! Boa!

    ResponderExcluir
  3. Solidão ? Adoro ficar sozinho sem ninguem me atrapalhando! Existem tantas possibilidades em conviver comigo , que estou sempre dialogando com os vários 'Eus' que circundam o meu pensamento !

    ResponderExcluir
  4. Não há nada que esteja só; nada pode estar em completa solidão : tudo que existe precisa de outro para existir.A sua solidão e prazeirosa por querida sabe que um monte de gente velando por você. Climene

    ResponderExcluir
  5. Minha flor, a partir de hoje vou dar início (lento) à sua sugestão de "tripé-kit-sobrevivência". Depois te conto no que deu.
    Seus posts estão cada dia melhores, mais harmônicos, inspirados, leves, profundos.
    Sou tua fã!
    Muitas saudades.
    ps. E quem disse que não se pode ganhar dinheiro com eles?? Wake up, mulher!!!!

    ResponderExcluir
  6. A Heloisa! foi professora da minha mae Clau, ha ùais de 20 anos...
    beijo Monica

    ResponderExcluir
  7. Monica, tenho muitas fotos minhas tocando violão (minha mãe era coruja), mas coloquei esta justamente por causa da Heloísa. Tenho um amigo que também foi aluno dela e falávamos disso outro dia. Bjs.

    ResponderExcluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.