sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Melô do Jornalista

Uma amiga jornalista disse que o melô da Claudinha já tem dono. Já é o melô dos jornalistas. Cheguei tarde! Mais uma vez perdi a chance da patente.

Qual é o meu melô? É a superficialidade da música do Kid Abelha que inspirou o nome do blog:
"Eu tenho pressa e tanta coisa me interessa, mas nada tanto assim (...) eu sei de quase tudo um pouco e quase tudo mal."
Chama Nada Tanto Assim e não é tão boa a ponto de merecer maiores atenções. Na verdade ela não é nada boa, mas os melôs não precisam ser bons, basta serem panfletários.

Digo isso porque muita gente me escreveu dizendo que não sou superficial, tentando levantar minha moral. Agradeço os elogios, mas sou sim, não de um jeito pejorativo. Sou superficial como os jornalistas precisam ser para darem conta da enormidade de assuntos que precisam ser tratados em um tempo curtíssimo. Não dá mesmo para ser especialista em tudo e nem desperdiçar pautas com divagações filosóficas.

Sou uma rasa com orgulho. Sei dos problemas matrimoniais das celebridades, dos impasses políticos, das novas descobertas científicas e conheço o suficiente de cultura geral para não passar vergonha. Li os clássicos. Sei que Van Gogh perdeu a orelha e que Hemingway se matou. Prá que mais? Ah, e antes que eu me esqueça, também sei um bocadinho sobre a minha profissão.

Mas por falar em melôs, eu estava aqui pensando como a cultura do recreio da escola completa nossa cesta básica de conhecimentos fundamentais para a vida. Sei o melô do leproso ("Já não tenho dedos prá contar de quantos barrancos despenquei..."), o melô do pão duro ("Amanhã de manhã, vou pedir UM café prá nós dois..." hahaha, adoro essa!), mas o meu preferido é o melô do sexo anal, que eu aprendi muito antes de entender o que era a coisa.
E deixo ele aqui para vocês, poupando seus ouvidos da voz sofrível de Paula Toller cantando a música inspiradora do post.


Alguém lembra de mais algum melô engraçadinho?

6 comentários:

  1. nossa, eu sei muitos...rsrsr Eu sou uma rasa orgulhosa tb (movimento rasa pride?).
    Do surdo - "eu presto atençao no que eles dizem / mas eles não dizem nada..." (Eng do Hawaii)
    do japonês excitado- "Meu pintinho amarelinho/ Cabe aqui na minha mão..."
    do curioso: "Como vai vc?/ Eu preciso saber da sua vida..."
    do desodorante vencido: "Qdo vc passa eu sinto seu cheiro'
    Como pode ver, poderiamos passar atarde nisso rsrsrs
    Estou AMANDO seu blog. AMANDO.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Tem a do maluco: "Aquela nuvem que passa lá em cima sou eu...", do pano de chão "por que me arrasto aos seus pés?",etc.
    O melô do sexo anal eu adorava. Tocava até na flauta, imagina a tortura para quem ouvia?? rs
    Um beijo, Clau.

    ResponderExcluir
  3. ah, o anônimo acima sou eu, Lets...rs

    ResponderExcluir
  4. Hahaha!!! Adorei a do pintinho amarelinho, não conhecia. Um bom passatempo para as tardes de sexta-feira. Beijos nas duas blogueiras.

    ResponderExcluir
  5. Querida:aqui vai mais um recadinho de teste. Mande esse blog para Maria Lucia. Ela vai adorar.Estou trabalhando essa música que você escolheu com a Taina.

    ResponderExcluir
  6. Hum, seu Blog está muito interessante e lindo.
    Lindo como você, inteligente e jocoso ao mesmo tempo. Amei! Como amo você.
    Bj
    Margarida

    ResponderExcluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.