sábado, 19 de fevereiro de 2011

Bicho de Pé

Quantas pessoas você já amou na vida? Não, não vale incluir amigos nem parentes. Tô falando do sofrido e delicioso amor romântico. O que é o amor?? Putz, essa resposta é muito longa e não cabe aqui, mas a a sua opinião é a que importa.

Já tem a resposta? Então ouça:

Uma vez fui numa palestra do Prof. Ailton Amélio da Silva, professor da Piscologia da USP, e o cara fez esta mesma pergunta para o público presente. Depois resolveu colher os resultados: "Quem aqui já amou 3 ou mais pessoas na vida?" Algumas pessoas levantaram a mão. "Quem aqui amou somente 2 pessoas na vida?". A grande maioria da platéia levantou a mão. (um parênteses: ele disse que este público é sempre o maior porque a gente raramente se casa com nosso primeiro amor.) "Quem aqui teve um único amor?". Algumas pessoas. E aí a pergunta crucial: "Quem aqui nunca amou ninguém na vida?". Surpresa geral!! MUITA gente levantou a mão! Detalhe: a idade média da platéia devia ser 45 anos. Maioria mulher.

Essa cena para mim foi chocante. Não tinha a menor idéia de que isso poderia ser possível.
Muita gente se preocupa com a falta de ereção, falta de orgasmos, falta de emprego, falta de terra (MST), mas ninguém nunca deu atenção para um público grande que sofre em silêncio, envergonhado por não conseguir simplesmente... amar! E passam a vida perdidos e solitários numa sociedade que valoriza e se dedica passionalmente às relações de afeto.


Ele completou dizendo que muitos adultos e jovens aparecem no consultório dele sofrendo por amor (o cara é especialista em relacionamentos amorosos... nem sabia que isso existia!). Dói, é péssimo, dá desespero e depressão. Mas, segundo ele, esse público sofredor não chega nem perto do triste vazio trazido pelas pessoas que não amam. E o pior de tudo é a vergonha ao assumir isso em terapia, como se fosse uma falha de caráter. Como aquela música do Titãs, boa, mas indecentemente regravada: "Até parece loucura, não sei explicar. É a verdade mais pura: eu não consigo amar. Meu amor me desculpe, não quis te ferir, mas dizer a verdade é melhor que mentir..." (Insensível)

Se você está hoje sofrendo por amor fique então sabendo de duas coisas importantes:

1- Podia ser pior!! Você podia ser do grupo que passa pela vida sem conhecer o amor e não entender nada sobre a dor de corno, inspiração máxima das músicas bregas e do "Midnight Love". Ia passar a existência como aquele cara que nunca entende a piada!

2- Se você amou uma vez e já foi batizado nas alegrias e tragédias de Eros, possui então os pré requistitos necessários para se apaixonar de novo. E tem mais, se você é do primeiro grupo da palestra que já amou 3 ou mais pessoas, parabéns! Sinta-se feliz: se amanhã você perder seu (sua) parceiro(a), as chances de encontrar outros no decorrer da vida são ainda maiores. Uhuuu!!!

Resumindo: amar é igual bicho do pé. Quanto mais você coça, mais sente vontade de coçar. Portanto, tire a meia e se jogue nas areias suspeitas do amor, torçendo para ser afetado pelo "comichão e coçadinha" da paixão! (Nossa, essa foi péssima... The Simpsons!!!!)

Agora fica a dúvida: será que a capacidade de amar pode ser ensinada na infância, facilitada com educação apropriada, bons exemplos? Eu acho que sim. Um dia falo sobre isso.

5 comentários:

  1. Maravilhoso texto, minha colunista preferida!
    Que bom que não tenho mais que ler aquele chato, pedante e direitoso do Diogo Mainardi (hehe, uma provocaçãozinha!!) e posso me deleitar com suas pérolas e análises tão humanas e despretensiosas.
    Um parabéns atrás do outro, minha querida amiga talentosa!
    Siga em frente com fé na letra! Yes, you can!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você, quando diz ser possível ensinar a amar desde criança. Amar é uma aprendizado, é um exercício. Nunca pensei que alguém poderia passar a vida sem passar pela experiência de amar. Deve ser uma tortura.
    Por que a gente começa a amar alguém? O que faz nos apaixonarmos inicialmente? Eu não sei. Talvez esteja aí uma idéia pra entender (e ajudar) quem não viveu essa experiência... Escreve mais sobre isso um dia?
    To AMANDO Brasiliscus!

    ResponderExcluir
  3. Primeiramente gostaria de parabenizá-la pelo blog! Pessoalmente acredito que todos os seres humanos nascem com uma capacidade incrível de amar, sendo que esta capacidade começa a ser desenvolvida em sinergia com a formação do caráter de cada individuo dentro do contexto cultural onde o mesmo se desenvolve.

    ResponderExcluir
  4. No Buthan (Butao?) as escolas tem uma disciplina obrigatoria de "Felicidade"
    E' uma materia sim.

    Talvez "amor" devesse ser tambem ensinado..

    ResponderExcluir
  5. Listening to you I get the music.
    Gazing at you I get the heat
    Following you I climb the mountain
    I get excitement at your feet!

    Right behind you I see the millions
    On you I see the glory.
    From you I get opinions
    From you I get the story

    ResponderExcluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.