quinta-feira, 16 de junho de 2011

Receita para criar menino

Você quer ter um filho educado? Com vocabulário rico, noções de cidadania, compreensão ecológica e que respeita valores como amizade, honestidade, lealdade e respeito às diferenças ???? E que, de lambuja, ainda ganhe noções rítmicas de salsa, tango, conheça os intrumentos musicais, saiba algo de inglês e bastante sobre conhecimentos gerais?

Seus problemas acabaram!
Sua resposta está aqui:

Falo sério.
Toda família deveria ganhar uma assinatura de Discovery Kids assim que o filho completa 1 ano de idade.
O mundo certamente seria melhor.

Não estou exagerando não, nada é melhor do que o cachorrinho Doki para educar uma criança até os 5 anos de idade. Depois disso eles já têm o pepino suficientemente torcido para encarar desenhos violentos, sarcásticos, sexistas e alucinantes do Cartoon Network. Já serão boas crianças e, portanto, podem curtir uma adrenalina com uma dose de erotismo.

Quem fala que atualmente os desenhos não são tão legais como eram antigamente nunca viu Discorery Kids. Claro que não devemos encarar a programação do canal como entretenimento, porque é claro que uma Corrida Maluca é mais legal que Peixonauta.
Mas eu encaro o canal como uma escola digital. Um "Telecurso Mini-Grau".
-Quer faltar na escola hoje? Ok, mas tem que ficar a manhã inteira assistindo Discovery Kids!

Hahahaha!
E quem diz que Backyardigans é péssimo (li isso outro dia no Facebook, absurdo!!!) é porque nunca se deliciou com o quinteto dançando sincronizado diversos ritmos.

Mas há exceções.
Barney é exageradamente animado e fica o tempo todo dando lição de moral. E a fala dele é babaca demais. Não consigo assitir a um episódio inteiro. Ainda mais agora que eu fiquei sabendo que a Baby Bop mudou o nome para... Jéssica.
"-Riroca? Minha mãe estava realmente sem pecado e sem juízo quando
teve essa idéia maluca. Vou mudar meu nome agora!
Deixa eu ver: Juliana, Patrícia... ah, já sei: Sarah Sheeva! 
Finalmente vou ter um nome normal. 
Ah, e para compensar as maluquices dela, eu vou parar
 de fazer sexo também. "
PS: Estão rebatizando o mundo e eu não estou gostando nada disso. Nossa querida Sininho virou Tinkerbell. Riroca já tinha virado Sarah Sheeva. Bah...

Outro péssimo é lazy Town. Aliás, é o único que tem o manjado modelo maniqueísta: herói X vilão. Muitas crianças tem medo do Robbie Rotten e com razão. Já me peguei mil vezes desligando a TV porque meus filhos estavam assutados. O desenho joga muito diretamente com as mensagens de alimentação saudável e exercícios físicos. Passam a idéia de maneira dogmárica e repetitiva. As músicas são chatas e o cenário exagerado.

Mas o resto é bem legal.
A grande maioria deles coloca um dilema e mostra às crianças o caminho para a resolução dos problemas:

1- Diagosticar o problema
2- Criar hipóteses através do pensamento e da observação.
3- Pensar em estratégias para a resolver o desafio.
4- Colocá-las em prática usando o raciocínio.
5- Ir eliminando as possibilidades e aprimorando o método de resolução.
6- Ter persistência para não desistir.
7- Pedir ajuda para as pessoas certas.


Qual a escola que faz isso pelo meu filho?
Nenhuma.
As escolas usam o pensamento como castigo (vide post: "Alunos Cadeirantes") e não estão interessadas no passo-a-passo da construção de um conhecimento.

Pinky Dinky Doo, seu irmãozinho Tyler e o porquinho da índia (bem contente, rsrs) deveriam ser professores dos meus filhos.
Aí sim eu ficaria tranquila...

"Quando tenho um problema e não sei o que fazer, eu penso, penso, penso, penso, até eu resolver." 
(Pinky Dinky Doo)

3 comentários:

  1. oi, minha flor! Que bom que voltastes a tua boa casa! Mesmo que isso signifique estar longe (fisicamente de nós). Não importa: a tua é a nossa felicidade!
    Sobre este 2. post...hmm...you know my opinion (por que sempre te escrevo em inglês...será que já fomos amigas em outras terras- pergunto!). Antes de qualquer televisão, sempre o empírico, a descoberta no fazer, com a mão na massa. Se der com mãe por perto, sempre melhor. Mas mesmo se não der...melhor criança correndo, se movendo, se sujando, experimentando que inerte diante de uma TV (eu sei, os teus pintam e bordam diante dela, mas ainda assim não gosto de ter o som e aquela coooisa enorme ligada no meio deles - prefiro, sempre, mil vezes, a música!).
    TV é pra aquela horinha no entremeio, pra um momento, e só. O resto, neguinha, please, turn off!
    Beijos, amo-te mesmo nas diferenças.

    ResponderExcluir
  2. conm adolescentes em casa, os canais sao outros, e muito mais assustadores: E chanel por exemplo...kkk

    inaier.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ire, enquanto estava escrevendo pensei: "A Ireô não vai gostar disso!". Bingo! Você tá mesmo bem previsível!!! Ou eu to te conhecendo muito...
    Inaiê, lembro na Autrália que suas pequenas assitiam Blue`s Clues. Era tão legal!! Adoro esta programação para a mprimeira infância! Sempre incentivando o pensamento para depois desvirtuar tudo no E!, hahaha. Clau (nem eu mais consigo postar um comentário aqui com a minha conta!!!)

    ResponderExcluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.