segunda-feira, 27 de junho de 2011

Dia de branco

Uma vez eu viajava com uma amiga pela rodovia Anhanguera e comentei com ela que vi, certa vez, um tucano voando por alí.
O MEU TUCANO
Isso foi na época em que eu ainda era uma garota de cidade grande e me maravilhava com tucanos voando.
Hoje, vivendo na roça, encaro os tucanos como, sei lá: pardais. E descobri ainda que eles assaltam ninhos alheios para comer ovos e filhotes dos outros pássaros.
Passei a não gostar mais dos tucanos.





Bom, a resposta da minha amiga para o meu comentário foi:
-É que aqui em Pirassununga existe um campo de aviação da aeronáutica.


Minutos de silêncio.

Depois não resisti e perguntei:
-Como um campo de aviação pode interferir no aparecimento de um tucano?
E ela, achando a coisa mais normal do mundo, disse:
-É que os tucanos às vezes vem fazer treinamento por aqui, Claudinha.

Ahhhhhhhhhh.... ela tava falando de um outro tucano!! Claro! Ela namorou por anos um piloto de avião e seu olhar sobre os tucanos era diferenciado. O meu tucano não era o mesmo tucano dela.

O TUCANO DA MINHA AMIGA

Bom, falo isso porque ontem, domingo, uma outra amiga estava comigo no chat e disse:
-Deixa eu ir dormir porque amanhã é dia de branco, mas não escreve isso no seu blog!
(Hahahaha.... dizer isso para mim é como falar para uma criança não colocar a mão num brinquedo)

Essa minha amiga tem umas crenças malucas e uma delas é de nunca usar roupa preta nas sextas-feiras. Achei que um dia de branco era a mais nova invenção da mocinha supersticiosa.
Por isso quis saber mais:
-Como assim? Por quê eu escreveria isso no meu blog e por quê não poderei escrever, então?
-Clau, "dia de branco" não é algo que deva ser falado por aí.
Fiquei ainda mais intrigada:
-Do que você está falando, afinal?

Para mim "dia de branco" é sinônimo de dia de trabalho. E para ela também. Nenhuma novidade aí. Namorei muitos anos com um médico que lavava a roupa branca no sábado porque segunda-feira era "dia de branco". Óbvio.
Açougueiros, dentistas, enfermeiros, babás, pais de santo... todos lavam suas roupas brancas no sábado porque segunda-feira é "dia de branco".

Mas minha amiga não se conformava:
-Hello!!!! Planeta Terra chamando a Claudia! "Dia de branco" é um comentário racista.
-Ah........ quer dizer que: branco = cor da pele? Uau!!!

E eu que passei anos ouvindo essa expressão sem nem desconfiar que pudesse ser algo deste naipe? Que loucura! O "branco" do meu dia não era o mesmo "branco" do dia dela.

E é por isso que existem tantos mal entendidos no mundo.


Claudinha, isto não é um "Dia de Branco"

(e nem uma página do livro "Onde está o Wally", hahahaha)

E, também, como já dizia Magritte:
Isto não é um cachimbo.


Magritte quis dizer, com este famoso quadro, que um cachimbo para ele não é exatamente o que você acredita ser um cachimbo. E que a representação do cachimbo não necessariamente é o cachimbo em si.
Eu sei, complexo prá caramba!
Mas, como psicólogos, devemos sempre nos lembrar disso. Um "bom marido" para uma paciente não é exatamente o que a psicóloga considera um "bom marido". Quando a paciente diz:
-Eu amo o fulano, mas ele não é um bom marido, entende?
Eu tenho que responder:
-Não, não entendo. O que você chama de "bom marido"?


Sim, porque na minha opinião:
Isto não é um bom marido.




Um cara que leva um cachorro para a praia e deixa o bicho lamber a cara dele não precisa nem me ligar. Tô fora.
Mas... tem quem goste.

E é por isso que precisamos investigar as realidades alheias, pois só assim a comunicação na terapia fica limpa e ninguém é mal compreendido.

E a moral da história é que os ex namorados definem em muito a nossa compreensão acerca do mundo.
Pilotos, médicos... todos deturpam nossa mente e nos deixam com um olhar obtuso e enviezado.

Ufa... ainda bem que não namorei um motorista de ônibus:
- Minha linda, hoje a noite eu te pego no frango assado.
-Ah, tá. Legal. Te espero então.
Isto não é um Frango Assado.







4 comentários:

  1. Hahahahahahahhahahahahaha dez anos depois... entendi o frango assado.

    ResponderExcluir
  2. como sempre, adorei!! Bom te ver de volta...

    Inaie

    ResponderExcluir
  3. Como aquela de alguém que marca às 9hs e o outro alguém chega às 9hs... da noite!

    ResponderExcluir
  4. Logo que vim morar em Campinas sentia a maior dificuldado em entender o que significava parar no Frango Assado. Nossa! Soa bastante estranho! Liana

    ResponderExcluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.