quarta-feira, 13 de junho de 2012

Te dou uma dica?

Uma amiga foi contratada por um jornal relativamente grande para fazer um blog sobre um assunto específico.
Sim, coisas boas acontecem.... com os outros!!
Ela entende bastante do assunto, claro, mas não tem muita prática na escrita.
Bom, como ela lê o Brasilicus e gosta do meu texto, ela me escreveu para saber como eu me preparei para ter este blog. Quais referências eu tive? Como escolhi este estilo de texto? Ela também queria usar uma linguagem informal e achava que eu poderia dar dicas sobre como "conversar"  com o leitor.
Hum... vejamos.
Quais dicas eu poderia dar?

Prá começar eu falei o óbvio: leia.
Leia muito. Caixa de Sucrilhos, bula de remédio, revista de sala de espera, jornal, folheto das Casas Bahia... leia tudo o que cair em suas mãos, até... livros.
Boa dica, né? Aprendi com um membro qualquer da ABL.
O que eu não disse é que eu fico com preguiça diante de textos chatos por mais famoso que seja o escritor, e não contei que desisto sem dó nem piedade de um texto excessivamente descritivo. Não disse também que posso, tranquilamente, passar 6 meses sem ler um livro que não morro por isso. Quis dar uma de literata e acho que consegui.

Segunda dica: seja plugada no mundo e saiba sobre tudo o que acontece ao seu redor porque só assim você terá material para usar como referência, inventar metáforas engraçadas e se mostrar espertona.
Eu, como uma boa escritora, todos os dias acordo meia hora mais cedo que a molecada só para ler um jornal na net tomando o meu Ovomaltine.
É religioso.
Hoje mesmo, pela manhã, soube que a Globo pediu desculpas para a Sônia Braga, a Alicia Keys raspou o cabelo e que a Luciana Gimenez falou mal do mamilo da Madonna.
Luciana Gimenez falou mal no Twitter do mamilo da Madonna.... mamilo da..... Madonna.... para tudo! Madonna já vai fazer 60 anos anos e eu NUNCA reparei no mamilo dela. Como assim? Já devo ter visto (claro, todos nós já vimos o mamilo da Madonna), mas não saberia descrevê-lo. Falha terrível no meu leque de conhecimentos gerais.
E o pior é que a reportagem não trazia a imagem dos famigerados mamilos. Sim, a Folha de São Paulo já foi menos conservadora...
Precisei então ir ao Google fazer a pesquisa.

Com isso demonstro que o importante não é só ler o jornal. Você precisa também interrogar a informação, ter opinião própria sobre a notícia e pesquisar detalhes que você desconhece.
Sim, porque não basta ser um reles leitor. É preciso ser um leitor...crítico. É importante se questionar, por exemplo: Por que Luciana falou mal do mamilo da Madonna? Eu já vi o mamilo da Madonna? Qual é a minha opinião a respeito dele? A maledicência da Luciana afetou a minha opinião sobre o mamilo da Madonna???
Só assim conseguimos escapar da manipulação subliminar, cruel e proposital dos gigantes da mídia como a Folha de São Paulo, representando a esquerda, o Estadão como representante da direita ou a Veja, representando... tum, tum, tssssssssssssssss.... o mau.
Fui então ver os benditos.
"Me, mamilo, mamilo..."
vucchella eu não vi, mas o mamilo é normalzinho.

Pfff, mamilo básico: rosa, raio mediano, pontudo na medida certa.
Minha opinião sobre isso, no final, foi nula. Talvez seja despeito (com o perdão do trocadilho) da Luciana que deve ter algum trauma com os seus próprios mamilos.

Ah, além das notícias supracitadas li também que a mulher que esquartejou o marido era garota de programa, vi um concurso de fotos da parada gay, uns terremotos aqui e outros acolá e li também que a vacina da esquistossomose finalmente funcionou. Mas...alguém ainda sofre com isso??  Uma doença tãããão early 80`s! Achava que as crianças de agora só são barrigudas por conta da obesidade. Fui pesquisar. Sim, existe esquistossomose ainda no Brasil. E aos montes.
Viu o que uma lida no jornal (com um Google a tiracolo) pode nos ensinar?

Bom, digo isso porque precisamos ter uma visão ampla sobre tudo, e não focar apenas no seu assunto de interesse/trabalho. Gente eclética tem mais qualidade no texto.

Continuando as dicas à amiga, é claro que um blogueiro precisa também ter bons exemplos a serem seguidos. Nada se cria, nossos textos não passam de uma releitura do trabalho duro dos outros. Sendo assim, veio então a pergunta crucial:
-Tá, Claudia, mas em qual blog você se inspirou para escrever o seu?

Hum.............
Vejamos.......................
São tantos que eu nem sei......................
Deixa eu pensar................
Hahahahaha, claro que eu sabia a resposta, mas não podia dizer porque toda a minha consultoria iria cair em descrédito.
Inventei uma resposta qualquer e desejei boa sorte ao novo baby blog.

Bom, mas hoje saio do armário e digo: fazem 3 anos que leio diariamente (as vezes duas vezes por dia) um blog besta e raso chamado  "Te dou um dado?". Minha única fonte de inspiração. Um blog ridículo sobre celebridades e (pior!) subcelebridades brasileiras.
Lelê e Polly, as blogueiras.
Não, nada de Tom Cruise por lá. Só Bello, Nana Gouveia e micro celebridades do Big Brother Brasil.
Pessoalmente não assisto TV (mas também não me orgulho disso). Não sei nada sobre reality shows, novelas, e não tenho idéia do que seja uma Panicat, mas leio tudo o que as meninas do blog escrevem. Todos os dias.
Por quê? Aí é que está o segredo: o texto é ótimo!
Nem posso chamar aquilo de texto. São, no máximo, 5 linhas, mas tão bem escritas, tão sarcásticas, tão debochadas que sempre me mato de rir. Dá pá ver que existe berço por trás delas. Dá prá ver que as moças tem background cultural e nunca, jamais, extrapolam o bom gosto ao tirar sarro de alguém, como muitos outros sites de celebridades fazem.
O nome do blog é uma homenagem a um diálogo básico (para os padrões "Luciana" de ser) entre uma garota de programa e a Luciana Gimenez:
-Oh, mommy, que vergonha!
"Uma aspirante a Bruna Surfistinha foi no Superpop dizendo que já tinha transado com mais de cinco mil homens e estava na hora de escrever um livro. 
Daí a Luciana Gimenez, musa absoluta do telejornalismo, perguntou quantos desses cinco mil tinham HIV.
e a puta: Olha, Luciana, eu não sei. Sempre usei proteção, mas não sei te dizer...
e luciana: Olha, te dou um dado? Uns 500 tinham HIV.
e a puta: Lu, isso seria um absurdo, é como dizer que 10% da população brasileira tem AIDS
e a lu:  Ah, ok, mas quantos desses 5 mil tinham sífilis?? HPV?? chato??
e a puta: OLHA, LUCIANA, EU NÃO SEI, EU NÃO SOU O IBGE!"


Só isso.
Só por isso o blog foi batizado de "Te dou um dado?"
PS: Estranho Luciana Gimenez aparecer aqui duas vezes hoje. Isso me faz pensar: o que ela achou do mamilo da garota de programa? A garota esquartejou o marido dois anos depois? Quantos, dos 5000 homens que ela transou, tinham esquistossomose? Alguém aí me dá um dado??

Ultima dica para se escrever um blog: você não precisa de histórias incríveis para fazer um bom texto. O diálogo da Luciana com a puta foi tolo e corriqueiro, mas a graça é pinçar a frase estapafúrdia e brincar com ela ad eternum. Histórias incríveis são raras, precisamos é de uma história que dê margem para mil outras, e que elas sejam tecidas com humor, sabedoria e respeito.

Agora vamos ao que interessa: o mamilo da Luciana.

Credo, que gente mais...normal. 
Nope, nenhum trauma por aqui.



10 comentários:

  1. Não te dou um dado, mas te dou uma dica: NÃO DÊ DICAS pr'essa sua amiga!!! Manda o seu currículo pro jornal que ainda dá tempo deles arrumarem a a escritora perfeita pra qualquer blog!!!!

    ResponderExcluir
  2. Não existe blog melhor q este! Valeu a dica, mas não adianta, tem que ter o Dom, my friend!
    Tania #1 fan

    ResponderExcluir
  3. Esse seu blog é tudo de bom... e eu acho que vc descobriu o caminho. manda o teu link pra todas a revistas, jornais, fabricantes de bula de remédio. Alguém há de te contratar! Eu contrataria.

    ResponderExcluir
  4. As tetinhas da Madonna son perfeitas! Não apenas "normalzinhaas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura? Madonna Mia!!! Pareciam bem normais para mim.
      Mas... não tenho mesmo condições para um parecer técnico.

      Excluir
  5. Mamilos portequilos, se fosse liquido bebia-los!

    ResponderExcluir
  6. Adoro esse seu jeito de misturar tudo, e depois, separar paulatina e didaticamente, até isolar e concluir cada idéia. Parabéns!
    Raquel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conclui idéia nenhuma! Ainda resta a dúvida sobre a qualidade dos mamilos da Madonna, rs.
      Obrigada pelas palavras elogiosas. Adorei.

      Excluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.