sábado, 28 de janeiro de 2012

A grama das vizinhas




Muita coisa na vida da mulher entra e sai de moda. Cada hora é uma novidade.
E a moda do dia é a depilação intima total. Chega! Nada de grama nos montes de vênus. Nada de obstáculos aos grandes e pequenos lábios.
Moda é assim, e tudo o que foge a ela pode agora ser considerado de mau gosto, cafonice ou, pior, falta de higiene!!!

E a coisa começou desta forma: um dia as depiladoras brasileiras migraram para os EUA mas não acharam trabalho porque as americanas não se depilavam. Na praia se cobriam com imensos triângulos de pano e, portanto, nunca sentiram falta de uma aparada nas laterais. Mas como precisavam ganhar dinheiro e tinham uma boa lábia, as depiladoras brasileiras inventaram que o balacobaco da mulher latina estava no tal "bikini wax".
Quem disse que o Brasil não tem nada a ensinar aos gringos? Tem sim!


"Chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor"
(Novos Baianos)

O molho da baiana melhorou os seus pratos e elas finalmente aprenderam como deixar a grama aparada e sempre curta.
Mas como estas gringas são disciplinadas e ortodoxas, radicalizaram na ideia e resolveram arrancar tudo de uma vez. Antes essa era uma atitude reservada aos filmes pornôs que, realmente, precisavam de uma visão mais nítida da coisa para um melhor enquadramento da câmera. Mas agora as donas de casa, advogadas e profesoras americanas também precisam aderir à nova tendência para se sentirem confortáveis com os seus jardins. Nada de grama ao redor na florzinha!!

E, ironicamente, a coisa agora também chegou aqui no Brasil. O feitiço virou contra o feiticeiro. Ensinamos as gringas a se depilarem e agora precisamos radicalizar como elas. É a nova ordem mundial!

E uma pesquisa publicada esta semana revelou que o sexo oral aumentou significativamente depois das mulheres capricharem na depilação.

Folha de São Paulo: "Segundo a pesquisa americana, parece haver uma correlação direta entre depilação e sexo oral. Mulheres que não removem pelos pubianos relataram, em 58,7% dos casos, ter recebido sexo oral nas quatro semanas anteriores à pesquisa. O índice subia a 70,8% para as que haviam feito uma remoção parcial e chegava aos 81,6% para aquelas sem pelo nenhum." (reportagem completa aqui)

Vixi, e onde ficará a tradição de interromper o ato para caçar um pelo no céu da boca??


Bom, mas a descoberta que fizeram no meio disso tudo é que as mulheres estão felizes em redescobrirem a sua genitália, há anos camuflada e, por isso, desconhecida. Muito mais do que agradar aos homens, descobriu-se que as mulheres gostaram da depilação total e não tem mais vergonha do espelho, apreciando-se nos mínimos detalhes.
Se elas precisam desta exposição para se sentirem poderosas como mulheres, que seja benvinda a tal depilação radical.
"Toda mulher gosta de rosa. E rosas são rosas.
Muitas vezes são vermelhas
Mas sempre são rosas."
(Ana Carolina)
PS: odeio essa música!!!

A primeira vez que uma amiga teve um parto normal eu fui visitá-la e já fui logo perguntando a sensação. A resposta foi rápida:
-Imagina você ter que cagar um sofá. É a mesma coisa.
Hum, ok, muito bem explicado.
Mas o problema é que ela continuou:
-Depois você chega em casa, se olha no espelho e dá vontade de chorar. A barriga murcha parecendo uma bexiga que furou. Com um rídículo risco preto no meio. Os peitos gigantes, cheios de veias, com os mamilos roxos e enormes. Você inteira inchada e cheia de celulite. E a perereca... pelada, igualzinha da sua filha que acabou de nascer!! É horrível!!!!

Tenho trauma deste relato. Eu era ainda adolescente e fiquei bastante chocada com a descrição. Pior, muito pior, do que cagar o tal sofá era a visão no espelho, e a perereca pelada fechava com chave de ouro o terror do corpo disforme.

Desde então acho estranho o desejo de ficar parecendo uma recém nascida. Imagino (claro) que seja realmente melhor para algumas coisas, mas o preço que se paga para isso ainda me parece caro demais.

Sim porque a coisa dura apenas alguns dias! Depois é um tal de grama brotando de um lado, espetando de outro, provocando inflamações, pelos encravados e até pus.
Qual é a graça nisso tudo??

Conheço muita mulher (muita mesmo) que adora um homem com pelo no peito. Os homens que depilam o tórax nem imaginam que estão tirando de si o calor e a sensação acolhedora que o seu abraço peludo provocaria numa moça desamparada. Conheço também mulher que gosta de uma barba arranhando. Que ficam felizes em se enlaçarem a noite numa perna cabeluda.
Então qual é o problema de um gramado feminino bem cuidado e macio?
Aqui no Brasil já nos tiraram o direito de termos axilas francesas, sobrancelhas mexicanas, buços portugueses e pernas alemãs. Agora temos que ter pererecas...americanas?

Penso que não é a grama que faz uma rosa ser bem ou mal cuidada.
Como já dizia meu sábio amiguinho:

"Foi o tempo que dedicaste à tua rosa que fez a tua rosa tão importante."
 (Antoine de Saint-Exupéry )

Sigam, então, as regras do Pequeno Príncipe: dedique tempo à sua rosa e compre alguma ovelha para aparar a grama.
Mas sem a necessidade de radicalismos, ok?


E sabem o que eu descobri com isso? Há algum tempo me questionei sobre a diferença entre a nudez das pinturas renascentistas e a foto banal de uma mulher nua. Falei sobre isso aqui no blog ( link aqui)
Hoje percebi uma coisa incrível. Sabem qual é a diferença? Os pelos. Os pelos são eróticos demais para serem expostos e, por isso, são ignorados por completo no nu acadêmico.
E quem lembrou deles se deu mal e vive sendo censurado em tudo quanto é exposição, inclusive lá no Facebook, onde a famosa imagem abaixo foi recentemente proibida.


"A origem do mundo" (1866)
de Gustave Courbet


Se eu fosse paranóica eu diria que o que está por trás da nova moda é uma tentativa (provavelmente da igreja católica) de tornar a nudez menos inquietante e mais comportada. Mas, veja bem: isso se eu fosse louca e acreditasse que há motivos obscuros em tudo.
Até na censura da origem do mundo.
Mas sou rasa como uma poça e só vejo nisso uma tentativa de vender mais cera e mais pomada para foliculite.
É, possivelmente, a indústria farmacêutica ditando as regras. Mais uma vez...


4 comentários:

  1. E o pior e que aqui no exterior ainda chamam essa depilacao de "Brazilian"...

    Inaie

    ResponderExcluir
  2. Claudinha e sobre a dor de ficar zerada?? capotão de fusca!!
    abraço, roberta

    ResponderExcluir
  3. Alguns errinhos bobos de português... se está com dúvidas sobre como se escreve uma palavra, busque no Google. Hoje quem usa a internet só comete esses erros porque quer.

    ResponderExcluir
  4. ô anônimo, pega leve, e ajuda a gente aí... Nós mortais vasculhamos o post como quem procura o Wally e encontramos só "sombrancelha", e mais um acento escapado em "idéia". Mas aceitamos contribuição: o que está errado?

    ResponderExcluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.