sexta-feira, 16 de novembro de 2012

É a lama, é a lama...



Conversando com uma pessoa esta semana, ouvi algo interessante e falei: "Puxa, isso precisava ir para o blog".
Ela percebeu o meu interesse e mandou muitas referências sobre o assunto. Vários trechos da Bíblia. Todos com músicas à tiracolo. Eba!
Resumindo a história: Certo dia Jeremias ouviu de Deus que ele precisava ir até a casa do oleiro para receber uma mensagem. (oleiro=fabricante de objetos de barro). Chegando lá, Jeremias viu o cara tentando caprichar nos vasos, mas quebrando vários. Aí Deus falou: Assim como o oleiro, eu também não acerto de primeira. Preciso de tempo, paciência e espera para conseguir acertar as bênçãos na sua vida.
Daí surgiu o jargão entre os evangélicos: Deus, eu quero ser uma vaso novo. Em outras palavras: Deus, quebra e tenta de novo, porque este lote não ficou bom. Pode ser?

À partir daí a gente consegue entender porque não casamos com o nosso primeiro namorado. Às vezes nem com o quinto! Isso explica porque nem sempre ficamos no nosso primeiro curso universitário. Porque, às vezes, não damos certo no nosso primeiro emprego.
O barro é malandro. Muitas trincas, muitos problemas na queima, umidade, metais na terra que podem prejudicar o resultado. Barro é fogo.
"O primeiro me chegou como quem chega do bar.
O segundo me chegou como quem vem do florista.
O terceiro me chegou como quem chega do nada... "

-Tá bom!!! Lotação esgotada no vaso.

E, com isso, entendemos também que é preciso paciência e tempo para conseguir o que tanto queremos. E, tem mais, as vezes o vaso não vem do jeitinho que a gente imaginava. Vasos podem ter vários designs, e Deus é muito, muito criativo!  

-Eu quero ser um vaso novo.

Seu desejo é uma ordem.
Plim!!!
.
.
.

Ahahaha, A-do-ro essas paródias da Anne Geddes!! 
Sempre digo: cuidado com o que você pede para Deus.

E com a história do oleiro conseguimos também compreender porque todas as frases de auto ajuda pregam a mesma coisa: o tempo cura tudo, o tempo é o melhor remédio, dê tempo ao tempo, blá, blá, blá.
Precisamos avisar esse povo que não é simplesmente uma questão de tempo. Não!! Não é só sentar e esperar. Precisamos pedir para Deus quebrar o nosso vaso e fazer outro. E, depois, mais um. E, talvez, um terceiro...
Ei, psiu, não é legal saber que nem Deus acerta na primeira tentativa? Ahhhhhh.... adorei saber disso!














Legenda: na porta está escrito "Doutor Tempo"







Tradução:
Algumas coisas só precisam de tempo.
Nove mamães não fazem um bebê em um mês.
(Warrem Buffet, com sua filosofia de Buffet Infantil)




Legenda: Algumas vezes é preciso silenciar, sair de cena e esperar que a sabedoria do tempo termine o espetáculo.










Mas, peraí...silêncio??? Opa, dessa eu não sabia. O oleiro só trabalha em silêncio agora? E quem é que vai cantar Unchained Melody para Deus terminar a minha vida?


 Reparem na quantidade ABSURDA de vasos tortos e mal feitos nas prateleiras ao fundo. Por quê será? 
Culpa do fantasma do Patrick Swayze distraindo a artesã com seu ar...tesão? 
Não!!
Culpa da música.



Então, pessoal, além de pedir para Deus quebrar o seu vaso e remodelar a sua vida quantas vezes forem necessárias, é preciso dizer para ele ficar em silêncio, tá? 
Não se esqueçam disso. Dica importantíssima.


-Oh, my love, my darling
I've hungered, hungeeeeeeeeeeeeeeeeeeered for your touch!!
-Shhhhh, quietinho e, por favor, Deus, não Se distraia. Foco!
-Opa, foi mal.
-God, speed your love to me!


Esta última frase: "Deus acelere o seu amor para mim", é mesmo da música dos Righteous Brothers. 
Nunca tinha prestado atenção na letra, mas ela é incrível. Quem quiser pode fazer a prece agora mesmo pedindo um vaso novo na linda música abaixo. 
Mas ó, só peça depois que a música acabar, tá? No silêncio. 


Brasilicus na promoção: leia o post e ganhe a chance de refazer o seu vaso. 
O meu vaso novo eu já pedi. 
Vamos ver se Deus e Santa Lauper me ouvirá...






15 comentários:

  1. Adorei, Clau. Veio em um bom momento.

    Ah, não posso ouvir a música do Chico Buarque que imediatamente me lembro do Didi vestido de Bethânia...rs.

    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahaha, mas isso é óbvio! Didi vestido de Bethânia faz parte do inconsciente coletivo da década de 80. Que bom que gostou. Seu comentário é sempre muito importante para mim. Juro. Vc é minha madrinha, sempre foi.

      Excluir

  2. Amo essa passagem de jeremias...Essa ideia de quebrar tudo pra recomeçar a obra. Mas a obra de Deus depende da qualidade do barro, talvez por isso evangélicos gostem de dizer: "eu QUERO ser um vaso novo!" . Acredito que querer ser moldado por Deus e segundo a vontade deste oleiro é um ato de entrega total, de fé verdadeira. A argila de boa qualidade se deixa modelar, sem saber o aspecto final do vaso, ainda que seja quebrada durante o processo, que doa e só consiga visualizar os cacos... A certeza de que a obra final valerá a pena é a certeza do amor e da paternidade do oleiro!...Ah! EU QUERO SER UM VASO NOVO :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, segue um link p quem gostou do tema e curte música de qualidade:
      http://www.youtube.com/watch?v=DEn0hd_No3g
      Valeu Claudinha :)

      Excluir
  3. Digitei e deletei, e digitei de novo e tornei a deletar. Sim ! Não tenho nada para acrescentar, pelo menos nada que eu consiga escrever! Até breve querida ! Voce é encantadora !

    ResponderExcluir
  4. Em Jeremias 18.4 o profeta desceu a casa do oleiro para receber uma mensagem de Deus a ser passada a nação de Judá. Ao perceber o oleiro moldando o barro de um vaso que não tinha ficado bom até alcançar o vaso perfeito. Dessa passagem podemos retirar preciosas lições de Deus:
    - Deus jamais desiste de você, mesmo quando falhamos em cumprir o nosso propósito. O vaso estragado não foi jogado fora, descartado, e sim foi retrabalhado, cuidado...ele não desistiu do vaso e deste fez um novo. Deus é assim! Ele jamais desiste de você!! Mesmo quando você se torna um barro sem forma ou um vaso trincado, quebrado, sem valor para o mundo. Deus continuará investindo em vc! Ele não abre mão de fazer um vaso novo. Ele não desiste de vc, de fazer um milagre em sua vida, de fazer um vaso de honra, útil, lindo e precioso! Mesmo quando falhamos, caimos e nos desviamos Deus não nos descarta, nos joga fora como um vaso velho, feio e imprestável. Ele o transformará para que cumpra os propósitos eternos em sua vida!

    ResponderExcluir
  5. ...(continuando)

    - Deus não faz remendos em nossa vida! Ele faz novo! Um vaso novo! Um vaso remendado é como uma colcha de retalhos, pano velho com linhas novas.. além de não ter valor, a chance de rasgar é grande! O oleiro não remendou o vaso estragado em suas mãos, ele o fez novo! não se contentou com algo meia boca! A obra de Deus em nossas vidas é COMPLETA e não pela metade! (darei sempre graças a Deus por isso!!!) Ele nos faz uma nova criatura! Ele não faz apenas um reparo externo, mas Ele nos quer dar uma nova vida, um novo coração, uma nova perspectiva de futuro, uma nova família, novos sonhos!!! A vida com Cristo é uma novidade de vida! É uma vida abundante, superlativa e eterna! (Hurru!! Deus é bom demais! :D estou empolgado hoje! pq será?)

    - Deus não te faz um vaso segundo o seu querer, mas um vaso segundo o seu proposito. Deus fez daquele vaso estragado um vaso novo segundo o que bem Lhe pareceu. A obra de Deus não é conforme os ditames de nossa vontade, mas conforme os ditames do oleiro celestial. Deus tem o melhor para vc! Os planos de Deus para vc são maiores, bem maiores que seus sonhos! (eu sei bem isso!! eita coisa boa!). Deus é o oleiro e nos somos o barro e o oleiro que molda o barro e não o contrario. O oleiro estará sempre empenhado em moldar em você toda a beleza de Jesus em sua vida. Em fazer voce semelhante ao Rei da Glória. Ele não desistirá disso, nem que seja necessário quebrar o vaso para moldá-lo novamente.

    Jr 18.1-6

    1 A palavra do Senhor, que veio a Jeremias, dizendo: 2 Levanta-te e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. 3 E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas. 4 Como o vaso que ele fazia de barro se quebrou na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer. 5 Então, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: 6 Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? – diz o Senhor; eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.

    Desculpe minha informalidade, mas eu to muito feliz hoje, eu acabei de falar com o Oleiro! Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Informal? Querido Espírito Forte, vc nunca é informal! Informal seria que você me descrevesse a conversa de hoje com o oleiro e me confessasse qual foi o vaso novo que você pediu. Mas... não precisa ;) Eu já sei, ahahah. PS: lindo vaso por sinal!
      E você é sempre benvindo. Bacana DEMAIS te ter por aqui.

      Excluir
    2. Claudia! é que eu sou advogado! hehehehe então eu sou 8 ou 80...mas pra explicar as coisas não consigo ser informal. mas sei que você conhece minha inspiração! é um vaso maravilhoso que o Oleiro fez só pra mim! Ontem eu estava bem inspirado pois falei com Oleiro e com o vaso! ;)

      bjo

      Excluir
  6. ainda bem que esta passagem de não se acertar de primeira não vale para o cirurgiões né. Ou seremos seres novos após as cirurgias, mesmo que sejam simples trocas de órgãos e não troca de sexo, hahhahhhahh

    ResponderExcluir
  7. Muito feliz este tema, crõnica como sempre perfeita e comentários igualmente belos. Teus blogs são o ar puro que paira na lâmina d'água da represa.

    ResponderExcluir
  8. Uma sugestão, tirar essa descrição tua : "casada, 37 anos, mãe de dois meninos" !??! Não tem nada a ver. Soa como uma desculpa por ser um pouco irreverente, uma mãe iconoclasta que escreve jovialmente. Não bom para público mais adolescente, por exemplo.

    ResponderExcluir
  9. Sempre achei mesmo ridículo aquilo, mas acho ainda mais patético gente que diz coisas bobas e indefinidas como "sou uma pessoa tentando entender o mundo e esperando que o mundo me entenda..", ou qualquer bobagem assim. Isso foi escrito quando eu criei o blog e nunca mais mexi (aliás, estava desatualizada a idade, rs). Na época, achei que avisar que sou mãe justificaria a abundância de postagens sobre infância/crianças.
    Mas vc tem razão, anônimo. Tirei tudo, dane-se. Vc tem alguma sugestão, em poucas palavras, para eu colocar no lugar? Ou nem precisa nada e fica assim mesmo? Qualquer sugestão vale porque para mim, realmente tanto faz.

    ResponderExcluir
  10. Parece bem melhor, agora tens de buscar "vender" teu blog para um portal. Só tem uns velhos escrevendo coisas chatas. Tipo o Terra. Teu blog dá de dez a zero nos caras. Mas vamos ver o que outros leitores pensam desta mudança.

    ResponderExcluir
  11. Na visão oriental o interesse no objeto e o diferencial e nao o obvio. Por exemplo: se voce faz um pote perfeito e uniforme ele nao terá valor mas se ele adquire bolhas ,manchas ou ranhuras ele será uma obra de arte e as pessoas admiram as irregularidades do objeto porque ali esta manifestada a ação de alguém mais além do arista . Nos devíamos nos sentir orgulhosos das nossas irregularidades que nos incitam a evoluir e nos tornam únicos no universo! Sinto muito orgulho de voce, filha querida !

    ResponderExcluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.