segunda-feira, 16 de julho de 2012

Melodramas da vida cotidiana.

O post de ontem sobre os pés gelados me fez lembrar desta história da formiguinha com o pé preso na neve. 


Minha avó contava e me fazia dormir deprimida. Ela, toda orgulhosa, dizia que o meu pai também chorava com o sofrimento da formiguinha quando ele era pequeno. Sim, minha avó era perfeita em interpretar a angústia com a sua voz fraca de formiga. E também devia ser meio sádica.
A Coleção Disquinho (acima) eternizou o melodrama.
Ainda não conclui nada sobre a moral da história. As vezes acho que ela é paternalista e que os personagens deveriam virar para a chata da formiga e dizer: "Se vira, neguinha! Coisa chata essa mania de pedir tudo prá todo mundo!". 
Já quis, inclusive, fazer uma versão atéia da história. 
"(...) E a Morte impassível respondeu: Mais forte do que eu, é Deus que me governa!!!! A formiga esperou, esperou mas a mão de Deus não surgiu por cima das montanhas. A Primavera não apareceu com o seu carro de veludo e ouro e nem nadica de nada aconteceu. A formiguinha ficou chateada, claro, mas teve a brilhante ideia de comer a neve que estava em cima do pé dela. Finalmente saiu de lá. Foi para casa calçar uma meia e tomar um chá."

Hahaha, final perfeito! Com exceção da inútil meia...

Mas hoje acho a história apenas burocrática, irritante e repetitiva. E é claro que isso me fez lembrar de um outro dramalhão... 
A Formiga e o Celular

Certa manhã de inverno, uma formiguinha saía para o seu trabalho diário quando lembrou que precisava cancelar o número do seu celular. Sabendo que não poderia continuar nem mais um dia com aquele telefone, a formiguinha decidiu pedir o cancelamento:
-Daiane, com quem eu falo?
-Ó Daiane, tu que és tão forte que trabalha no 0800 da Tim.... cancela o meu celular!
-Não posso, senhora. Mais forte do que eu é o departamento de cancelamentos. Vou estar transferindo....

A formiguinha ficou satisfeita.

E na sala de atendimento da TIM
-Rafael! Tô mandando um cancelamento prá você!
-Tá, vou jogar na musiquinha e fazer um xixi.
(PS: reparem que incrível esta foto de
formigas ingerindo corantes )
-Rafael, com quem eu falo?
-Ó Rafael! Tu que és tão forte, que trabalha no departamento de cancelamentos, para quem a Daiane me transferiu... cancela o meu celular!!
-Mais forte do que eu, é a música de espera que me interrompe.

"Plim, plim plim plom. Obrigada por ligar. Sua ligação é muito importante para nós. Neste dia dos pais, surpreenda aquele que nunca esquece de você...."

A formiguinha achou a música bonita e muito relaxante. Voltando-se para ela, a formiguinha pediu:

-Ó Música de espera, tú que és tão forte que interrompe o Rafael, para quem a Daiane do 0800 me transferiu.... cancela o meu celular!!!
-Mais forte do que eu é a ligação que cai e me corta ao meio.

Tu-tu-tu-tu-tu......

Já cansada, a formiguinha suplicou à ligação que cai:
-Ó ligação que cai, tú que és tão forte que corta ao meio a música de espera, que interrompe o Rafael, para quem a Daiane transferiu.... por favor, cancela o meu celular!!!!
-Mais forte do que eu é o número do protocolo que me refaz.

E, neste momento, uma onda de alegria encheu o coração da formiguinha. Sim! Ela havia anotado o número do protocolo. Nada estava perdido! Logo, logo, o seu celular "estaria sendo" cancelado, como prometeu a gentil Daiane. Ligou novamente.

-Qual o número do Protocolo, senhora?
- 97532-006.
-Pois não?
-Ó número do protocolo, tú que és tão forte que refaz a ligação que cai, que corta ao meio a música de espera, que interrompe o Rafael, para quem a Daiane me transferiu.... canceeeeeela o meu celular!
-Mais forte do que eu, é a repetição que me inutiliza!!!!

Vou estar transferindo. Tecle 3, tecle 8, "Plim, plim plim plom. Obrigado por ligar, sua ligação é muito importante para nós. Neste dia dos pais, surpreenda aquele..." Pois não? Só um minuto. Qual o seu nome, senhora? Vou estar transferindo. Pois não? Qual o protocolo? Do que se trata??

Já aflita e chorosa a formiguinha implorou à repetição:
-Ó repetição, tú que és tão forte que inutiliza o protocolo, que deveria refazer a ligação que cai, que corta ao meio a música de espera, que interrompe o Rafael do cancelamento, para quem a Daiane do 0800 me transferiu.... PELO AMOR DE DEUS!!!! Cancela o meu celular!!!!!
-Mais forte do que eu são os novos planos que a senhora precisa conhecer.
Já fraca, sem energia e sentindo o coração gelar, a formiguinha juntou as suas últimas forças para conhecer os novos planos.
-Para o Infinity e além!!!!!!!!

"Plano Infinity Mais. Fale com os seus amigos pagando apenas 25 centavos no primeiro minuto. Plano Infinity Plus. Precisa ligar para fixos? Com este novo plano isso custará, blá, blá, blá..."
Trêmula de medo, depois de ouvir todas as ofertas, a formiguinha suplicou:

-Ó novos planos, tú que és tão forte que eu preciso conhecer, que está acima da repetição, que inutiliza o protocolo, que deveria refazer a ligação que cai, que corta ao meio a música de espera, que interrompe o Rafael do cancelamento, para quem a Daiane do 0800 me transferiu.... PELO AMOR DE DEUS!!!! Cancela o meu celular!!!!!
-Mais forte do eu é o questionário obrigatório do motivo do cancelamento.
A formiguinha já estava sem forças quando foi transferida para o questionário. Com voz fraca implorou:
-Ó questionário obrigatório, tú que és tão forte que acontece depois dos novos planos que eu preciso conhecer, que está acima da repetição, que inutiliza o protocolo, que deveria refazer a ligação que cai, que corta ao meio a música de espera, que interrompe o Rafael do cancelamento, para quem a Daiane me transferiu. (suspiro....) Cancela o meu celular?
-Alô!!! Alôôôuuuu???
E neste momento o questionário fez a pergunta mais importante de todas:
-Por que você deseja cancelar o seu celular, senhora?
-Porque dificilmente consigo sinal para ele.
-Tudo bem, senhora. Só mais um minuto.

E então, magicamente, as nuvens se abriram e uma mão divina tornou o chip inativo.
-Mais alguma coisa, senhora?
-Sim: por que raios eu precisei pedir a mesma coisa para TANTA gente?
-Olha, esta resposta eu não tenho, senhora, mas posso estar transferindo para o setor responsável...

"Plim, plim plim plom. Obrigada por ligar, a sua liga...."











5 comentários:

  1. Hahahahahahaha! Adorei, principalmente os "gerundismos" largamente usados nesses serviços! Mas adorei mesmo foi escutar novamente a estória do disquinho, que eu não ouvia dese criança! Caramba, não lembrava que era tããão chata! Kkkkkk
    Lu S.

    ResponderExcluir
  2. Claudia,
    estava na Inae e vim te conhecer, adorei!
    A historinha chatinha da formiguinha e um pedido de cancelamento de celular (passei por isso com a Vivo) não tem preço!
    abs
    Jussara

    ResponderExcluir
  3. Dia desses eu lembrei da formiguinha. Adorava o "Ó sol, tu que és tão forte...". Pior que "A formiga e a neve" era a história da dona baratinha " que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha", o dramalhão master. Lembra-se que o (enfim, noivo) senhor Ratão cai na panela do feijão quente no dia do casamento e morre? Os convidados em coro cantavam: "senhor ratão caiu na panela do feijãaaaaaaaaao". Tétrico.rs. Tinha várias estórias trágicas na coleção disquinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só pra retificar a história, o ratão não morre não. Dá a impressão que morreu, mas a gente estava tão chocada que nem notava o fim da história. Ele cai na feijoada mas fica escaldado, sujo, imundo, miserável, por isso os ratos serem repelantes nos dias de hoje rsrs!
      E as músicas eram do grande João de Barro, o Braguinha!
      Pat

      Excluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.