sábado, 14 de julho de 2012

Autossifuciência

No último final de semana recebi visitas aqui em casa, e uma delas falou algo que me surpreendeu:
-Claudinha, não adianta você calçar uma meia com os pés frios. Você pode vestir quantas meias quiser que seus pés nunca se aquecerão. Você precisa, primeiro, esquentar os seus pés para, só depois, calçar a meia. Entendeu?
-Bom dia, galera!!! Dormiram bem?
Puxa! Por isso que eu durmo E acordo com os pés gelados?? Entendi...
Sempre achei que as meias serviam para aquecer os pés, mas hoje, com quase 40 anos nas costas, aprendo que não, que as meias só servem para manter o calor de pés previamente aquecidos.
-E como, então, eu devo fazer então para esquentar os meus pés?
-É só esfregar.
Ah, tá.

Pfffff....
Odeio essas pegadinhas da vida! Sempre depositei minha inteira confiança nas meias e só agora me contam que elas nunca serviram prá nada.
Só hoje soube que precisamos ser autossuficientes no aquecimento dos pés.


Igual a quando eu li o meu primeiro livro de auto-ajuda. Neste dia também descobri algo igualmente irritante:
"Para encontrar um grande amor você precisa, antes de mais nada, ser feliz e se sentir completa na solidão. Só depois o grande amor, magicamente, aparecerá."
Não é chato isso? A gente crente que o amor virá para nos trazer felicidade e, num belo dia, descobrimos que a ordem dos fatores altera o produto:
  • SEJA FELIZ PARA ENCONTRAR O SEU GRANDE AMOR. (certo)
  • ENCONTRE O SEU GRANDE AMOR PARA SER FELIZ. (errado)

-Ma oê!!!!!
E tem mais! Se a sua felicidade não for genuína e completa, corre-se o risco do cara não ser o famoso "grande amor". Se você não estiver verdadeiramente feliz, você poderá atrair oportunistas, cafajestes ou, (pior!!) apenas bons amigos. Por isso nem adianta fingir uma alegria contagiante ou mentir dizendo que você está ultra feliz, jantando sozinha num sábado à noite.
Tem que sentir a paz interior no fundo do seu coração solitário.
E aí, depois que você finalmente encontrou o seu grande amor, os livros de auto-ajuda dizem ainda que nunca, JAMAIS devemos depositar a nossa felicidade nas mãos dele. Diz o lenda que ele não tem a responsabilidade de suprir as suas expectativas.
Pfffff... então os grandes amores também não servem prá nada!!
Se eu já me sinto feliz e completa, por que preciso de alguém ao meu lado? Correndo o risco prejudicar a minha felicidade, tão duramente conquistada??
Temos, portanto, que ser autossuficientes com a nossa felicidade.
E com os nossos pés quentes.

Orgasmo é a mesma coisa. Precisamos primeiro descobrir sozinhos o prazer para, só depois, encontrá-lo numa relação a dois. Mulheres que procuram o prazer no sexo, sem antes conhecê-lo sozinha, geralmente se dão mal porque acabam não sabendo do que precisam. Aí não dá nem para exigir ações e atitudes do pobre coitado do parceiro.
Quando eu era adolescente, era comum esse tipo de conversa:
-Não sou mais virgem! Eu e o Paulo agora fazemos sexo!
-Puxa, que legal! E você goza?
-Hum.... não sei. Ainda não entendi direito o que é isso.
-Será que gozei? Será que não?
Onde devo procurar o Nemo??
Nemo... quem é Nemo?
MUITO comum meninas terem a primeira relação sexual sem terem a menor idéia do que deveriam sentir. E o pior é que, quando sabem, concluem que, sozinhas, o prazer delas é bem melhor! Muitas descobrem que os parceiros não servem para muita coisa, afinal.
Temos ser que autossuficientes com o nosso prazer sexual.
E com a nossa felicidade.
E com os nossos pés quentes.
-E como, então, eu devo fazer para conhecer o prazer sexual?
-É só esfregar.

Hahaha.






Na psicoterapia também temos que ser autossuficientes.
Não adianta você se arrastar pelo chão, ter crises de pânico na rua, desejar cortar os pulsos... tsc, tsc.
Isso é só o começo.
Para você realmente ter sucesso na terapia, você tem que se olhar no espelho e dizer: "Quero mudar" (o AA e os Narcóticos Anônimos também exigem este primeiro passo).
Aí, então, tem que pedir ajuda para alguém. Tem que pesquisar nomes de terapeutas, tem que se dar ao direito de abrir uma brecha no orçamento para pagar o tratamento (isso é o mais difícil!!), tem que ir na consulta (juro! não basta marcar, tem que ir MESMO!) e, chegando lá, precisa
conversar com o psicólogo e dizer que quer ser cuidado.
Parece óbvio para vocês? Pois não é.
Ah, e depois tem que voltar na segunda sessão, viu?! Tecer um parecer sobre o que o cara te responde, chegar à algumas conclusões sobre a sua vida, pensar em mil coisas entre uma sessão e outra... muito trabalho!
Para fazer terapia precisamos ser autossuficientes ao organizar as nossas idéias. Um dia alguém chegará à conclusão que os psicólogos também não servem para nada, hahaha.
A verdade é que temos que ser autossuficientes com a nossa saúde psíquica.
E com o nosso prazer sexual.
E com a nossa felicidade.
E com os nossos pés quentes.

Mas o pior ainda está por vir: segurem-se.
Pedir prá Deus... também!!! Não adianta só pedir. Pedir é a parte mais fácil!! Tem que saber o que pedir, e quando pedir. E assumir todas as benfeitorias depois.
E saiba que nem o onipresente Deus pode te dar uma mãozinha nessas horas. O desejo tem que partir de você. É preciso ter inteira responsabilidade pelas próprias preces.
Não adianta dizer: "Ó Deus, coloque suas mãos divinas sobre a minha vida."
Nada disso!! Tem que saber o que você quer. E como quer. E prá quê você quer tudo aquilo.
É óbvio que, depois disso, muita gente acaba concluindo que Deus também não serve prá muita coisa.
Temos que ser autossuficientes com as nossas bençãos.
E com a nossa saúde psíquica.
E com o nosso prazer sexual.
E com a nossa felicidade.
E com os nossos pés quentes.

-Droga! Sifudemo...

7 comentários:

  1. quando moro em paises frios, sempre dou uma escaldada nos pés antes de ir para a cama com eles quentinhos...e muitas vezes deixei de epdir coisas para Deus, para o universo, para os Orixás, pior que não conseguia elaborar o pedidod e forma minimamente decente.

    Hoje sei o que pedir: Deus, me ajude a aproveitar as belezas do Vietnam, ser ser assaltada, sem me perder, sem um rato dormir na mesma cama que eu. Idem idem no Cambodia, laos e Burma. Amém. E que no meio dessa noia, eu me divirta e tire muitas fotos. E que não perca a maquina no fim da viagem... Amem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inaiê, vc conhece a Disney? Ouvi dizer que os ratos de lá são limpinhos. E tem muita gente, inclusive, que os abraça para tirar fotos. Bom lugar para se divertir. Pense nisso na próxima viagem... ;o)

      Excluir
  2. Que dizer que nao adianta nada estender o cobertor por cima da cama de manha pra estar quentinho quando a gente for dormir de noite? Rsss - Patricia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Triste como as verdades se revelam de maneira supreendente. Jogue fora os cobertores! O calor tem que vir de dentro. Ou então tem que esfregar...

      Excluir
  3. Ah! Só na última linha entendi o trocadilho do título! Kkkkkkk
    Como sempre, muito bem pensado.
    Bj
    Lu S.

    ResponderExcluir
  4. Voce e a rainha da capacidade associativa.Freud ia elege -la sua assistente. Assistam ao filme " Histeria " . Climene

    ResponderExcluir
  5. Puxa, não sabia isso dos pés! Mesmo!!!
    Fora essa novidade, puxa vida - de novo, adorei o post sobre autosufissiencia.
    PQ ninguém me disse isso (das meias) ANTES?

    ResponderExcluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.