segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Tá tudo bem.



Preciso responder o comentário ao texto anterior com elegância. E, por isso, minha resposta terá que ser uma outra postagem. Vamos lá:
O comentário a esta publicação de hoje foi esse:
"Pra variar um texto ruim, que bom. Não se ofenda, mas voce estava ficando interessante demais.Perdeu pontos valiosos, mas que esta contando afinal ? Com carinho espero por algo que me faça pensar e não fiz isso nem por um segundo. Para constar, no post da paixão foi divertido o trocadilho. Gentilmente não delete este comentário, uma escritora tem que amadurecer quando desagrada um fiel e assiduo(a)leitor. " 
                                                                                                         Ass: Anônimo.

Bom, prá começar é claro que não apagaria um comentário destes. Não tenho filtro para os comentários e nem leio eles antes de publicá-los. E faço isso justamente para incentivar a expressão livre dos leitores. Mas devo confessar que durante toda a história do blog eu apaguei dois comentários. Um deles porque o anônimo dizia que torcia para um psicopata entrar na minha casa e me fuzilar (sei lá, acho que fiquei um pouco assustada) e outro porque era pornográfico e nojento. Se fosse pornográfico e bacana,  ficaria. 
Por isso, educado(a) leitor(a), pode comentar à vontade, tá?

Depois preciso dizer que adorei você dizer que escrevi um texto ruim "prá variar" e que você é um assíduo(a) leitor (a) . Muito obrigada por isso. Saber que a maioria deles foi considerada boa por você deve ser um elogio. Deve ser, não sei.

Mas uma coisa me intrigou bastante. Por quê você disse que não conseguiu achar nada que o "faça pensar" naquele texto? Puxa vida, eu juro por deus que pensei MUITO sobre as regras de etiqueta no sexo oral. Juro. Nunca imaginei que alguém pudesse achar pouco educado (ou pouco higiênico) um rapaz não avisar a (o) moça(o moço) quando vai ejacular. E isso me fez pensar muito, sim. Nem imaginava que existisse este tipo de reclamação. Nunca, jamais, imaginei que os rapazes ficassem na dúvida se devem ou não avisar a(o) parceira(o). 
PS: a gente deve ser politicamente correto para não excluir os homossexuais da conversa :o)

Pode parecer que estou zombando de você, caro(a) leitora(o), mas não estou. 

Como você deve saber, existe um best seller atualmente fazendo sucesso junto ao público feminino: a trilogia "50 tons de cinza". 
Não li. Não fui educada para ler pornografia light, e muito menos as hard rock. Bom, prá falar a verdade acho que não leio porque tenho uma certa vergonha em ler best sellers criado para multidões. Sim, eu sei, preciso trabalhar este recalque. Devo estar perdendo muitas obras interessantes com este meu pudor besta. 

Bom, assim como eu, nenhuma mulher foi educada para ler, ver e falar de sexo. 
No entanto, o tal fenômeno literário apenas reflete o que nós mulheres já sabíamos, mas a mídia nunca tinha percebido: o assunto é divertido, útil e amplamente comentado em bocas miúdas nos chás das 5 e na saída das aulas de yoga. Quando digo que "uma amiga escreveu", e que "outra amiga comentou" não é mentira minha. As mulheres falam, sim, sobre o assunto. Conversando e batendo papo furado elas comparam suas preferências sexuais, seus gostos e suas fantasias. Mulheres cultas, universitárias e modernas precisam falar sobre isso porque muitas (MUITAS!!!!) ainda tem dúvidas e curiosidades sobre várias coisas, inclusive sobre (pasme você!) a própria anatomia.  

Já pensei muitas vezes em ter um blog só sobre sexo. Nada de tons de cinza!!! Assuntos coloridos e tratados de forma alegre e despojada. 
-Chega de Cinza!!!!
Modéstia à parte, já me disseram que tenho facilidade em falar sobre o assunto e algumas pessoas já me pediram para fazer um blog assim. Um dia ainda farei, se o meu pai e meu marido me permitirem... ai, ai, esta revolução feminista que foi interrompida pela metade acaba comigo! 

Portanto, falar sobre a etiqueta do sexo oral não te fez pensar, mas garanto que muitas mulheres leram e se identificaram com o texto. Algumas poucas comentam no próprio blog, duas hoje me escreveram em segredo e outras ficam sozinhas ruminando o assunto, e é justamente isso que eu pretendia com o post.

Ah, e a piada com o Chico Xavier foi só uma piada, tá?  Juro que não foi minha, mas achei tão boa que resolvi socializar. Se foi ruim, me perdoe por favor. Conheço só um pouco sobre o Chico Xavier, mas respeito e concordo com todas as idéias e pensamentos que ele já transmitiu em entrevistas e livros que li. 

Prá terminar, fico imaginando qual dos textos meus te fez pensar tanto assim. Apesar de ser psicóloga e fazer o meu trabalho com seriedade e respeito, não uso este espaço virtual para refletir sobre assuntos densos. O próprio título do blog já tinha isso como objetivo: falar de amenidades de forma amena. O bom humor é o carro chefe da casa.
Talvez você seja um(a) leitor(a) que se interessa por textos recheados de psicologismos de quinta categoria que eu tanto hesito em publicar aqui. Não!!! Não se envergonhe por isso! Muita gente gosta destes meus textos e eu tenho vários aqui na fila para serem lidos. Talvez eles até sejam legais. Depois deste seu comentário vou começar a publicá-los. Espero que, com eles, eu consiga novamente te satisfazer. 

Continue comentando e, por favor, não se intimide.
Um forte abraço e obrigada por tudo.    





5 comentários:

  1. A resposta foi elegante, talvez não tenha me acrescentado nada de novo para um reflexão mais profunda porque não existiu nada de novo (para mim, pelo menos)pois é obvio que ejaculações devem ser avisadas, pobres e arrogantes são aqueles homens que acham que podem fazer o que querem sem consultar suas parceiras. Me interreso por seu blog, por que voce é genial, uma mente brilhante que me faz rir, emocionar e por varias vezes me transforma com sua honestidade. Quanto a colocar psicologismos de 5ºcategoria, NÃO ! ! ! isso não foi elegante, foi rude e não é compativel com o carinho que tenho toda vez que entro no seu blog pra me alimentar de suas idéias. Obrigado então, se não posso encomendar temas para seu blog, ter um post em resposta a um comentário meu ja foi sensacional ! Bjs

    ResponderExcluir
  2. Por favor, me inclua fora disso. E também por favor, conte até dez antes de ser deselegante. O Anônimo não merecia isso. Em tempo: também achei o seu post de péssimo gosto, embora não saiba de fato o gosto do assunto, mas eu tenho 70 anos e não conto. Sou daquela geração que entendia que galanteio contava mais do que cantada.

    ResponderExcluir
  3. Dando pitaco, já que sou freguesa aqui também, rs. Li os dois textos. O do creme paixão, adorei apesar de ser do time das bobas que não notou a foto maliciosa até vc revelar tudo no texto do pintinho... Talvez por isso não tenha comentado, me senti mal por não ter "entendido" o trocadilho. Não liga pro meu mimimi. Aliás, não ligue pro mimimi de ninguém. Aff.
    Ah, gente, me poupa! E poupem a Claudia, tudo foi levado super bem, na boa.
    É muito barulho por nada... ou não?
    Adelante, brasiliscus. Tá tudo bom, tá tudo super bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geíza, minha leitora misteriosa que eu não conheço(mas que se identifica! ahahaha), eu já disse que te adoro hoje? Putz, não né? E amanhã eu volto aqui para dizer de novo, tá?

      Excluir
    2. Repete... repete, kkkkkk
      Também tenho blog, por isso me identifico... não entendo anonimous. Qual o problema-dificulidade deles em mostrar a cara?
      Vergonha ou feiura? Sempre que aparece um desse no meu canto fico encafifada, mas costumo deixar passar os comentários. Open bar!
      Pessoinha super 10 essa sua leitora misteriosa e sem modéstia, hein?

      Excluir

Se você não tiver uma conta Google e quiser comentar: escreva na caixa, assine (para eu saber quem escreveu!) e escolha a opção "Anônimo". Pronto! Seu comentário aparecerá imediatamente no blog.